sexta-feira, 22 de julho de 2016

Segunda-feira, 9 de agosto de 1943




O Diário de Anne Frank


Segunda-feira, 9 de agosto de 1943


Querida Kitty


Continuando a descrever com detalhes o que acontece no Anexo Secreto, vou passar para a refeição da noite:
O sr. Van Daan , para começar. É o primeiro a ser servido e tira bastante de tudo, se é algo de que gosta. Geralmente fala ao mesmo tempo e dá sempre sua opinião a respeito de tudo, como se fosse a única digna de ser aceita. Sua palavra é irrevogável. Se alguém se atreve a duvidar, ele se enfurece imediatamente. Prefiro não discutir com ele — quem experimentou uma vez não tenta a segunda. Sua opinião é a certa, e é ele quem sabe mais a respeito de tudo. Pois bem, convenhamos que é inteligente, mas é um cavalheiro que vive, em alto grau, satisfeito consigo mesmo.
Madame. Sinceramente, eu deveria ficar calada. Há dias, especialmente se ela está para ficar de mau humor, que não se pode nem olhar para a cara dela. Observando bem, ela é a culpada de todas as discussões. Bem que poderia ser chamada de "atiçadeira". Atiçadeira de brigas, veja que função engraçada: a sra. Frank contra Anne; Margot contra papai já não pega bem.
Na mesa, a sra. Van Daan não se contenta com pouco, embora, às vezes, pense exatamente o contrário. As melhores batatas, o pedaço mais macio, o melhor de tudo; escolher bem é o seu sistema. Os outros receberão sua parte, desde que ela fique com o melhor. E como fala! Para ela tanto faz se os outros estão interessados ou não em sua conversa, se ouvem ou não o que ela diz. Acho que ela pensa: "Todos adoram o que a sra. Van Daan diz". Sorrisos brejeiros, comportando-se como se soubesse de tudo, sempre aconselhando, animando, até parece mesmo que é uma boa pessoa. Mas se nos aprofundarmos um pouco mais, veremos que o bem logo desaparece.
Mas há coisas que preciso dizer dela: primeira, é trabalhadeira; segunda, alegre; terceira, coquete — e ocasionalmente, bonita. Essa é Petronella van Daan.
O terceiro companheiro de mesa. Quase não se nota a sua presença. O jovem sr. Van
Daan é quieto e procura não chamar a atenção. Quanto ao apetite, é o próprio tonel das Danaides, que nunca se enche, e depois de uma lauta refeição declara, na maior tranqüilidade, que era capaz de comer o dobro.
Número quatro, Margot. Come feito um ratinho e pouco fala. A única coisa que aceita bem são verduras e frutas. "Mimada", segundo o julgamento dos Van Daan; "falta de ar livre e exercícios", julgamos nós.
Ao lado dela, mamãe. Bom apetite. Faladeira. Não dá a mesma impressão da sra. Van Daan, de ser a dona-de-casa. Qual a diferença? Bem, a sra. Van Daan cozinha, enquanto mamãe lava e arruma.
Números seis e sete. Não vou falar muito de papai e de mim. Ele é o mais desligado dos que estão à mesa. Primeiro olha, para ver se todos estão servidos. Não exige nada, pois os melhores bocados são para as crianças. Pode ser apontado como exemplo, e, ao lado dele, está o feixe de nervos do Anexo Secreto.
Dr. Dussel. Serve-se, não levanta os olhos, come e não fala. E se é obrigado a falar, que seja sobre comida. Enormes porções desapareceram por sua boca, e nunca se ouve a palavra "não". Nunca, se a comida é boa e, muito raramente, quando é ruim. As calças chegam-lhe ao peito, o casaco é vermelho, os chinelos, pretos e os óculos, de aro de tartaruga. É assim que ele pode ser visto, sentado à pequena mesa, sempre trabalhando, parando apenas para a sesta, a comida e seu lugar favorito: o banheiro. Três, quatro ou cinco vezes por dia, há sempre alguém impaciente diante da porta, torcendo-se, pulando de um pé para o outro, quase sem poder se agüentar. Pensa que ele se apressa? Por nada deste mundo. Das sete e quinze às sete e meia, do meio-dia e meia à uma hora, das duas às duas e quinze, das quatro às quatro e quinze, das seis às seis e quinze e das onze e meia até a meia-noite, que ninguém se habilite ao banheiro. São as horas sagradas de "sentar". Ele não sai e nem se importa com os pedidos de urgência, avisando de um desastre iminente!
Número nove. Não é membro efetivo do Anexo Secreto, mas companheira de casa e mesa. Elli é um bom garfo. Não deixa nada no prato e não escolhe comida. É fácil de agradar, e é por isso que nos agrada. Alegre, bem-humorada, sempre disposta, estas são as suas características.

Sua Anne.








Links:


Sanderlei Silveira (Website)

Conheça seu Estado - História e Geografia

Poesia em Português, Inglês, Espanhol e Francês

Áudio Livro

Livros Online

Obra completa de Machado de Assis

Billboard Hot 100 - Letras de Músicas | Song Lyrics - Songtext - Testo Canzone - Paroles Musique - 歌曲歌词 - 歌詞 - كلمات الاغنية - песни Текст

Educação Infantil - Vídeos, Jogos e Atividades Educativas para crianças de 4 à 11 anos

Língua Portuguesa e Atualidades

Arte e Estética

Santa Catarina - Conheça seu Estado

São Paulo - Conheça seu Estado

Paraná - Conheça seu Estado

Mato Grosso do Sul - Conheça seu Estado

Bíblia Online

O Diário de Anne Frank

Mário de Andrade - Macunaíma

Machado de Assis - Dom Casmurro

Machado de Assis - Quincas Borba

Machado de Assis - Memórias Póstumas de Brás Cubas

Machado de Assis - Esaú e Jacó

Adolf Hitler - Mein Kampf

José de Alencar - Cinco Minutos

Lima Barreto - O Triste Fim de Policarpo Quaresma

História em 1 Minuto

Livros em PDF para Download

Machado de Assis - Livros em PDF para Download

William Shakespeare - Livros em PDF para Download

Jane Austen - Livros em PDF para Download

José de Alencar - Livros em PDF para Download

TOP 50:


Mein Kampf - Adolf Hitler - Download PDF Livro Online

As festas populares no estado de São Paulo

O Alienista - Machado de Assis - PDF Download Livro Online

Assalto - Carlos Drummond de Andrade

Atividades extrativistas do estado de São Paulo - SP

As festas populares no estado do Paraná - PR

Áreas de preservação no estado de São Paulo - SP

O Diário de Anne Frank - Download PDF Livro Online

Gonçalves Dias - Marabá - Poesia

O tropeirismo no estado do Paraná - PR

Macunaíma - Mário de Andrade - PDF Download Livro Online

Bacias hidrográficas do estado de São Paulo - SP

Atividades extrativistas no Paraná - PR

Os imigrantes no século XIX e XX no estado do Paraná - PR

Atividades extrativistas do Mato Grosso do Sul - MS

As atividades econômicas do estado de São Paulo - SP

As festas populares do estado de Mato Grosso do Sul - MS

Biomas brasileiros - SC

Atividades extrativistas de Santa Catarina - SC

Religião – Idade Antiga (História em 1 Minuto)

A população africana e a escravidão no Paraná - PR

Os imigrantes no estado de Santa Catarina no século XX - SC

Áreas de preservação Ambiental no estado de Santa Catarina - SC

As comunidades quilombolas no Mato Grosso do Sul - MS

O relevo do estado de São Paulo - SP

As atividades econômicas do estado do Paraná - PR

Esaú e Jacó - Machado de Assis - PDF Download Livro Online

Áreas de preservação Ambiental no estado de Mato Grosso do Sul - MS

Memórias Póstumas de Brás Cubas - Capítulo 160 - Das Negativas (Machado de Assis)

Os biomas no estado do Mato Grosso do Sul - MS

A urbanização no estado de São Paulo no início do século XX - SP

A organização do espaço geográfico brasileiro

A poluição do rio Iguaçu (maior rio do Paraná) - PR

Clima e relevo do estado do Paraná - PR

As atividades econômicas no estado de Santa Catarina - SC

Áreas de preservação do estado do Paraná - PR

O Humanitismo - Capítulo 117 - Memórias Póstumas de Brás Cubas - Machado de Assis

Mário de Andrade - Macunaíma - Capítulo V

As comunidades quilombolas no estado de Santa Catarina - SC

Vegetação nativa do estado de Santa Catarina - SC

As comunidades quilombolas no estado de São Paulo na atualidade - SP

Os índios Xetá no estado do Paraná - PR

Bacias hidrográficas de Santa Catarina - SC

Rio Iguaçu e sua importancia na historia do Paraná - PR

Machado de Assis - Esaú e Jacó - Capítulo 60 - Manhã de 15

A ocupação e o povoamento do Mato Grosso do Sul - MS

Clima e relevo no estado de Santa Catarina - SC

A formação da cultura de Santa Catarina - SC

Capítulo 17 - Ursa Maior - Mário de Andrade - Macunaíma

Luís Vaz de Camões - Soneto 57 - De Vos me Aparto, oh Vida! Em Tal Mudança

Bacias hidrográficas do Mato Grosso do Sul - MS

Gonçalves Dias - Canção do exílio - Poesia

As comunidades quilombolas no estado do Paraná - PR

A imigração europeia no estado do Paraná - PR

Elizabeth Barrett Browning - Sonnet 43 - How Do I Love Thee?

Biomas brasileiros - PR

Relevo do estado de Mato Grosso do Sul - MS

Machado de Assis - Memórias Póstumas de Brás Cubas

Luís Vaz de Camões - Soneto 43 - Como Quando do Mar Tempestuoso

Mário de Andrade - Macunaíma - Capítulo VIII

A população indígena na região do estado de Santa Catarina - SC

Luís Vaz de Camões - Soneto 45 - Leda Serenidade Deleitosa

Norte Catarinense (Mesorregião) - SC

Mário de Andrade - Macunaíma - EPÍLOGO

Mário de Andrade - Macunaíma - Capítulo XV

Outros Links:


Obra completa de Machado de Assis

Machado de Assis - Dom Casmurro

Machado de Assis - Quincas Borba

Machado de Assis - Memórias Póstumas de Brás Cubas

O Diário de Anne Frank

Educação Infantil

Bíblia Online

História e Geografia

Casa do Sorvete

Sanderlei Silveira

Conheça seu Estado - História e Geografia

Poesia em Português, Inglês, Espanhol e Francês

Santa Catarina - História e Geografia

Paraná - História e Geografia

Mato Grosso do Sul - História e Geografia

São Paulo - História e Geografia

Mário de Andrade - Macunaíma

Adolf Hitler - Mein Kampf

SAP - Treinamentos

Datasul - Tutoriais

Nenhum comentário:

Postar um comentário