sexta-feira, 15 de janeiro de 2016

O Diário de Anne Frank - EPÍLOGO



O Diário de Anne Frank - EPÍLOGO






O Diário de Anne Frank - EPÍLOGO


O diário de Anne Frank termina aqui. No dia 4 de agosto de 1944 a Polícia de Segurança alemã, acompanhada por alguns holandeses nazistas, deu uma batida no escritório geral, obrigando Kraler a revelar a entrada para o Anexo Secreto. Todos os seus ocupantes, assim como Kraler e Koophuis, foram presos. No dia 3 de setembro, os prisioneiros judeus, após um período em Westerbork (o principal campo de concentração alemão na Holanda), foram enviados, amontoados em vagões de gado, para Auschwitz, o mais famoso centro de exterminação, na Polônia ocupada. (Kraler e Koophuis ficaram em campos de concentração holandeses durante alguns meses, antes de serem libertados.)
O Anexo Secreto foi saqueado e destruído durante a batida policial. Alguns dias depois, misturados aos jornais velhos e lixo espalhados pelo chão, um limpador encontrou os cadernos onde Anne escrevera seu diário. Não sabendo do que se tratava, entregou-os a Miep e Elli. As duas moças, durante um severo interrogatório alemão a que foram submetidas, negaram terminantemente sua ajuda ao pequeno grupo judeu, e assim foram liberadas e salvas. Tendo guardado cuidadosamente o diário de Anne, entregaram-no a seu pai, Otto Frank, na sua volta, após o término da guerra.
Enquanto isso, os mais velhos do grupo adoeciam sob as terríveis condições de vida em Auschwitz. Van Daan foi mandado para a câmara de gás. Otto Frank escapou por um verdadeiro milagre, pois tinha sido enviado para um campo-hospital em novembro, e ali se encontrava ainda quando o campo foi libertado pelas forças soviéticas em 27 de janeiro de 1945. Juntamente com alguns poucos sobreviventes, ele foi removido para a Galícia e finalmente chegou ao porto de Odessa, no mar Negro, onde um navio neozelandês o conduziu de volta à Europa Oriental. Os outros prisioneiros do campo, cerca de onze mil, foram evacuados pelos alemães, à medida que os russos avançavam. Entre eles estava Peter van Daan, de quem nunca mais se teve notícia.
A caminho de Odessa, Otto Frank soube por um amigo holandês que sua mulher morrera a 5 de janeiro.
Quanto às duas meninas, foram enviadas para Bergen-Belsen, na Alemanha, dois meses após a morte da mãe. Ali Anne mostrou as mesmas qualidades de coragem e paciência na adversidade que a haviam caracterizado em Auschwitz. Em fevereiro de 1945, as duas irmãs contraíram tifo. Um dia, Margot, deitada numa enxerga ao lado da irmã, tentou levantar-se, mas, enfraquecida, caiu ao chão. No seu estado de doença e fraqueza, o choque foi mortal. A morte da irmã fez a Anne o que nada até então conseguira fazer: quebrantar seu espírito.
Alguns dias depois, em princípio de março, Anne morreu.



NOTAS


[1] Joodse Invalide: Uma instituição de caridade israelita.
[2] Koenen: Conhecido dicionário holandês.
[3] Mevrouw: Madame, em holandês.
[4] Hanuká:Festa móvel judaica, das Luzes, celebrada alguns dias antes do Natal cristão.
[5] Dam: Praça defronte ao Palácio Real
[6] Offiziersheim: Abrigo de oficiais alemães
[7] Traduzido literalmente, sem preocupações de rima.
[8] Preços da época, sem equivalente atual
[9] Schiphol: Aeroporto de Amsterdam.
[10] (du spatst schon!) "Você está fazendo uma sujeira!"
[11] (Donnerwetter-nocheinmal) Em alemão, xingamento, correspondente a "raios o partam".
[12] Opklap: Cama holandesa, que durante o dia pode ser dobrada contra a parede, formando uma estante com cortinas.
[13] "Grande é o espírito do homem / E mesquinhos, seus atos!"
[14] ("Himmelhoch jauchzend und zum Tode betrübt") Famoso verso de Goethe: "No topo do mundo, ou no mais profundo desespero".
[15] Mumsie: "Mãezinha."
[16] Sofria de grave moléstia.
[17] Grandma: Avó paterna.
[18] Granny: Avó materna.
[19] Bredero: Escritor holandês.
[20] Nas casas judias acendem-se velas, na noite do sabá.
[21] Avó em alemão.
[22] O título original deste diário era Het Achterhuis. Não há tradução exata. A mais aproximada é Anexo secreto.
[23] NSB: Movimento Nacional-Socialista Holandês.
[24] Bolkenstein, Gerbrandy: Dois membros do governo holandês, exilados na Inglaterra no tempo da guerra.
[25] Het achterhuis: Título holandês deste livro.
[26] Em inglês no original.
[27] No original, este texto saiu em inglês.
[28] Mussert: Líder nacional-socialista holandês.
[29] Em inglês no original: "Mau tempo ininterrupto até 30 de junho".
[30] Na Holanda, todos os produtores são obrigados a vender seus produtos em leilão público.



Anne Frank fotografada em maio de 1942


 Anne Frank fotografada em maio de 1942
Anne Frank fotografada em maio de 1942

Links


Sanderlei Silveira

Obra completa de Machado de Assis

Machado de Assis - Dom Casmurro

Machado de Assis - Quincas Borba

Machado de Assis - Memórias Póstumas de Brás Cubas

O Diário de Anne Frank

Educação Infantil

Bíblia Online

História e Geografia

Casa do Sorvete

Sanderlei Silveira

Conheça seu Estado - História e Geografia

Poesia em Português, Inglês, Espanhol e Francês

História e Geografia

Educação

Santa Catarina - História e Geografia

Paraná - História e Geografia

Mato Grosso do Sul - História e Geografia

São Paulo - História e Geografia

Mário de Andrade - Macunaíma

Adolf Hitler - Mein Kampf

Machado de Assis - Memórias Póstumas de Brás Cubas

Machado de Assis - Esaú e Jacó

Elizabeth Barrett Browning - Sonnet 43 - How Do I Love Thee?

Augusto dos Anjos - Vandalismo

Os símbolos do estado e do município (SP)

Developer - Treinamento, Manuais, Tutoriais

TOTVS - Datasul - Progress - EMS2

Nenhum comentário:

Postar um comentário